Secadora desenvolvida por universitários reduz consumo elétrico

Criada por estudantes da FEI, a máquina retira a umidade do ar antes da secagem das roupas

Por: Bruna Bessi, iG São Paulo | 30/06/2010 05:30

As secadoras de roupas são apontadas como as principais vilãs das altas contas de luz das residências. Para tentar diminuir o problema, alunos do curso de engenharia mecânica do Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana) desenvolveram um protótipo de uma secadora econômica e inteligente. Batizada de Ecoline, a máquina reduz em até 40% o consumo de energia elétrica quando comparada às secadoras disponíveis no mercado. A diminuição foi possível graças a um sistema que retira a umidade do ar antes do aquecimento das roupas, o que diminui o tempo de secagem e o consumo de energia.

Foto: Alex Lodovico/ Divulgação

Integrantes: Anderson Wang, Felipe Gerez, Igor Zanghetin, Oswaldo Henrique, Pedro dos Santos, Pedro Hoffmann, Andrea Ortiz, Rafael Caetano, Vinicius Marono e Daniel Silva

A nova máquina tem capacidade para 10 kg de roupas e consegue secá-las a uma temperatura de até 50º, 10º a menos do que as máquinas tradicionais. Além de preservar os tecidos das roupas, seca mais rápido e gasta menos energia. “É uma secadora muito eficiente, reduz em até 30% o tempo gasto no processo”, diz o estudante Vinicius Tiengo Marono.

Nas secadoras atuais o ar é aquecido e, após o término do ciclo, liberado. Na Ecoline há um “reaproveitamento” parcial do ar utilizado no processo de secagem. “O ar entra na secadora e é ‘desumidificado’ depois de passar por um evaporador que o resfria e condensa a água. Depois disso, o ar entra em um condensador, onde é esquentado novamente”, afirma o estudante Daniel Moreno Silva.

Outra característica do projeto é a presença de sensores de umidade, que identificam quando a roupa está seca e desligam a máquina automaticamente. Os universitários estimam que, quando chegar ao mercado, a Ecoline possa custar algo em torno de R$ 2,5 mil, preço acima das secadoras já existentes no mercado. O preço mais salgado é compensado pela energia na conta de luz. Em três anos o investimento seria recuperado.

O custo da máquina é justificado por seus criadores pela necessidade de incluir novos mecanismos para que a retirada de umidade do ar fosse possível. “A secadora é equipada com um compressor, condensador, evaporador, ventilador e possui também uma válvula de expansão, além de todo um sistema de tubulação, o que gerou um custo adicional ao projeto”, afirma Marono.

Perspectivas futuras

Apesar da máquina ainda não estar disponível no mercado, a tecnologia já foi completamente desenvolvida e o protótipo apresentou ótimos resultados. “Para colocá-la no mercado é preciso realizar um acabamento, transformando-a em um produto comercializável”, afirma Silva.

Com um mercado em expansão, os eletrodomésticos estão cada vez mais presentes nos lares brasileiros, apresentando um elevado crescimento nos últimos anos. Segundo a Eletros (Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos), somente em 2009 foram vendidos mais de 18 milhões de unidades, aumento de 10% em comparação ao ano anterior.

Fonte: http://economia.ig.com.br/secadora+desenvolvida+por+universitarios+reduz+consumo+eletrico/n1237687042536.html

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: